quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Um navio na garrafa



Olhar inocente
De uma criança
Que sempre se lançava
Em grandes aventuras.

De sonho e imaginação
Em brincadeiras
Com seus amigos.

E sempre no final do dia
Ficava admirando
Um antigo navio
Que na garrafa navegava.

Histórias ao menino
Foram contadas
Sobre as aventuras
Daquele navio.

Histórias lançadas
Na imaginação daquela criança
Que ao mar sempre navegava.

Mar em fúria ou pela calmaria
Aventuras eram vividas
Eu era aquele menino.

Que nas histórias
De um velho senhor
Meu avô
Era ele o Capitão
Com seu boné azul.

Que deixou o sentimento
Sobre a beleza do mar
E navegou para os mares distantes.

Deixando na garrafa
Um navio
E uma feliz lembrança
Que quando sinto saudade
Fico a observar
Para sonhar 
E novamente navegar.






Imagem; Navio em uma garrafa por Vera Kratochvil