sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Um segundo em poesia



Em um segundo
Vou comprimir o tempo
Não sou o dono da verdade
Não sou o Deus do tempo.

Sou aquele que escreve
E deixa a poesia acontecer
Quando chega na noite
Parando no pensamento.

E em um segundo
Com as letras faço nascer
Meu universo paralelo
Onde a poesia é doçura e reflexão.

Gota de orvalho é de cristal
E a realidade é apenas fantasia
Em um segundo em poesia
Que apenas existe no meu coração.
                  


Imagem;  Relógio da cidade por Vera Kratochvil