sexta-feira, 5 de abril de 2013

Moeda de prata

Amanhece em meu recanto
Com orvalho no gramado
É um efeito perfeito
No caminho estreito
Entre a mata e o riacho.

Antes de sair de casa
Bebo meu café quente
A moda antiga
No fogão de lenha
E vou para escola.

Passo por caminho de terra vermelha
Entre a lama
É dia de chuva
A mata escura de um lado
Do outro um riacho azul.

Neste caminho certa vez
Uma antiga moeda de prata  encontrei
Decorada com um velho senhor.

Não sei quem era
Mas me lembrava
Meu querido avô.

Que contava histórias
Ensinando seus segredos.
A esse pequeno sonhador.

Caminhos a seguir
Histórias para serem contadas
Lembranças escritas em meu diário.

Sobre o dia que eu encontrei
Uma moeda de prata
Bem perto da escola sorriso azul.