quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Em meus olhos, gota de orvalho...

Na janela corre suave
Passeia ate o chão
Cristalina gota de orvalho.

Momento simples
Que passa suavemente
Escorrendo no vidro embaçado
No amanhacer a suave chuva fina.

Gota delicada
Que há meus olhos encanta
Passa veloz esse momento
Que fica guardado no meu lembrar.

Ate correr por meus olhos
As gotas de orvalho
Que guardo em meu rabiscar.

       
                     
                                       Rodrigo Marcs

Eu e minha máquina do tempo

São 16:45 no velho relógio de bolso É inverno em Londres Fria tarde de 1875. Dias que passam sem sol Apenas nuvens vem dançar Carr...