domingo, 26 de junho de 2011

“ O caminho de lua brilhante...


  
“ No caminho
Do meu destino
Deixo-me levar
Por um momento
 Pelos pensamentos e sonhos
Que pareciam distantes
E que agora
Fazem-me
Acreditar em melhores dias.

Sentimentos encontrados
Amor, paz e compreensão
Que antes, se encontravam
Na escuridão.

E agora, sendo iluminados
Podem existir
São livres para voar
Fazendo me sonhar
Querer recomeçar.

Caminho de lua brilhante
Que pela noite acontece
Iluminando o caminho
 Mostram-me a direção.

O caminho para que
 O meu coração
Não chore mais
Mas que siga sem medo
Pelo caminho de lua brilhante.

Em busca de sua liberdade
E a tão sonhada felicidade
Que quando conquistada
Será iluminada
Feito o caminho
De lua brilhante.





quarta-feira, 22 de junho de 2011

“ Um sorriso angelical...



“ Nossa amizade
É  assim
Feito um sorriso angelical.

Amizade perfeita
Como o amanhecer
Que se renova
A cada dia.

Sendo seu amigo
 Sou assim
Nas horas boas
E nas dificuldades da vida.

Sei quando precisa de mim
Quando chora
Vou correndo 
Resgatar seu coração
Sou assim
Seu amigo angelical.

Conheço seu coração
E sei, que se sente bem
Com minhas palavras.

Que direcionadas
 Com carinho voam
Ao seu encontro
Para te confortar, te abraçar
E encantar o seu coração.

E assim como sempre te chamo
Também sou chamado
De seu grande amigo.

Quando sempre te envia
 Uma mensagem
Ou um carinhoso telefonema.

Quem dera se tivesse a felicidade
De viver perto de você
 E dedicar o meu abraço
Com o maior prazer.

Seguindo pelos caminhos da vida
Continuamos a nossa jornada
Reforçando a cada dia
A nossa amizade.

Como e certo dizer
Que faço do meu coração
Um refúgio
Que quando precisar
Pode contar.

Sou seu amigo
Posso ser o começo da felicidade
Se quiser serei como vento
Que sempre toca em seu rosto.

Eu sou seu amigo
Faço tudo pelo seu sorriso
Porque para sempre assim será 
Nossa amizade como um sorriso angelical.



sábado, 18 de junho de 2011

“ Os Caminhos de um cavaleiro...



“ Quando chega o amanhecer
No alto de uma colina
Surge imponente
Um jovem cavaleiro
Em seu cavalo branco.

Que em sua jornada pela vida
Partiu buscando a felicidade
Em caminhos que nunca terminam.

Fazendo cada vez mais
Tornar o jovem cavaleiro
Experiente na maior viagem
De todos os tempos
O viver e aprender.

 A todo momento
Pelos caminhos segue
Passando por vales distantes
E gigantescas montanhas
Que chegam a tocar o céu.

Vencendo a chuva
O vento gelado
E a tempestade quando chega.

As pedras pelo caminho
Com seu cavalo branco
Consegue destruir.

Vencendo batalhas
Não importa o frio da noite
Ou calor do deserto
Jovem cavaleiro continua.

Com seu sonho
Crescendo a cada dia
Em seu brasão
Sua história
Sua honra é a sua espada
Que não fere
Mas o protege do Mal
Que sempre insiste em se aproximar.

Nesta jornada
A todo instante
Seus pensamentos
Misturam-se
Entre alegrias e tristezas
Que pelo caminho enfrentou.

Amores, sonhos e ilusões
Aventuras vividas
Batalhas vencidas
E derrotas amargas
Que deixaram cicatrizes
No coração do jovem cavaleiro.

Vida que segue
Em Caminhos encantados
Onde os Sonhos se misturam
E as tempestades são conquistadas.

Fazendo o jovem cavaleiro
 Não temer o desconhecido
Fazendo-o mergulhar em mistérios
Que a cada dia em sua vida
Fazem-lhe refletir.

Pelo dias de calmaria
Ou pelas noites escuras
Com a companhia das estrelas
Em seu caminho iluminado
Pelo brilho do luar.

Jovem cavaleiro
Em busca de seus sonhos
Segue seu destino.

Pelos mistérios
E encantos
Enfrentando o perigo
Não teme
Não se corrompe
E no amanhecer se renova.

Pelas viagens de um jovem cavaleiro
Em sua jornada pela vida
Ao lado de seu cavalo branco
Que ele sempre chama de esperança.


terça-feira, 14 de junho de 2011

“ O peregrino e seu diário de reflexões...



“ Caminhando
Vai o viajante
O peregrino
 Em sua jornada.

Buscando respostas
Se encontrando
 Com sua espiritualidade.

Decisão tomada
Para começar seu caminho
Em nome de um objetivo
Reforçar sua fé
Ou uma promessa a cumprir.

Seguindo
Não vai sozinho
Tem em seu coração
A fé em  Deus.

Nas costas uma pequena mochila
Que já não tem nenhuma cor
Onde guarda seu livro
Seu diário de reflexão.

Um chapéu que lhe protege
E sua roupa desbotada
 Pelo vento
Chuva e frio
Que enfrenta pelos caminhos.


Em seu pulso um relógio antigo
Lembrança dos pais
Dos dias de mocidade.

Suas lembranças o acompanham
Revivendo em pensamento distante
Suas histórias, conquistas e derrotas
Que em suas vida aconteceram.

O peregrino, seus pensamentos
 E seu relógio antigo
Que marcam as horas
Da chuva fina que cai
No alto da serra
Sendo um presente que chega
Matando a sede
Do cansado peregrino.

As pessoas podem dizer
Que pelo caminho segue
Parece uma alma perdida
Sem direção.

Mas não compreendem
Não sabem
Que e o caminho da fé é assim
Uma prova de força e dedicação.

Deixem que falem
Com suas línguas de serpentes
Querem desviar o coração e a fé
Deixem seguir o peregrino.

E depois de longa caminhada
Ele chega em seu destino
Sentimentos se misturam
Lágrimas de felicidade e dor
Pelos machucados
Pelas bolhas nos pés
E a dor muscular.

Tudo vale a pena
Para provar a sua fé
E assim termina a sua jornada
No inicio do amanhecer.

Viagem de um peregrino
Sonho conquistado
A fé reforçada
Provando seu valor.

E depois desta jornada
Retoma seu caminho
Caminhando regressa
Para sua família
Com os relatos e histórias
Retratadas no diário de reflexões
 De um peregrino.



quarta-feira, 8 de junho de 2011

“ Quando vem a chuva fina...



“ Quando vem a chuva fina
Na madrugada ou no amanhecer
Pode ser calma ou se transformar
 Em tempestade no entardecer.

Observo atentamente
O som dos pingos no telhado
E prestando atenção
Parece-me uma tímida canção.

O som do vento e tão suave
Misturado com a chuva
E o cheiro de terra molhada
Que quando chegam
Formam uma admirável sintonia.

Sendo uma simples garoa
Em respingos que molham
As flores pelo jardim
Que recebem cada gota
Como um presente especial.

Chuva fina que cai
Pingando a cada momento
Ritmadas pela batida
 Do meu coração
Com gotas douradas
 Pelo reflexo do sol
Do amanhecer.

Ou quem sabe se a natureza desejar
Seja ela prateada, transparente
Pelo brilho do entardecer.

Chuva que traz alegria
Sendo calma chuva fina
Quem sabe vem com ela
A emoção da felicidade.

Sendo abençoada
Quero me molhar em suas gotas
Que correm pelo telhado
E que pelos campos se encaminha.

E assim como chega
Rapidamente vai embora
Deixando o horizonte limpo
No começo de mais um dia
Ou pela suave sensação
Que vem sempre depois do entardecer.


quarta-feira, 1 de junho de 2011

“ O poeta e um mar de sentimentos...



“ Nos caminhos da vida
Sigo minha jornada
Ao meu lado
Meu  pensamento
Meu lápis e meu coração.

Que a todo instante
Faz-me lembrar, recordar
Tantos momentos  
Doces lembranças e lágrimas
Que caíram.

Pensamento que me faz refletir
E me direciona aos caminhos da escrita
Onde relato sonhos
Pelo mundo da fantasia e da realidade.

E assim acontece
O pensamento de um poeta
 Que chega ao meu coração
Como uma breve
 Chuva no amanhecer.

Pensamento veloz
Feito um presente angelical
Que vem ao meu encontro
Dando-me força
E vontade de viver.

De contar ao mundo
A beleza da vida
Que se resume
Nas palavras
Feito um sonho de um poeta.

Sentimento que se manifesta
Em um pequeno poema
Que reforça minha dedicação
Sempre pelo caminho do bem
Com meus pensamentos
E uma certeza
Sou um poeta
 Em um mar de sentimentos.




É bela Tarde

Corre o dia Como o rio que não volta A tarde que enfim chega Vem trazendo doçura. Um café da tarde Um chá tailandês  Uma velho...