sábado, 27 de junho de 2015

Tchau...

Hoje vou sair cedo
Te deixo em sonhos
Me desculpa é seu aniversário
Mas devo partir.

Vou viajar, passar por vilarejos
Por músicos na beira da estrada
Celebrando a alvorada.

Na música lembro de ti
Na poesia que irei te ofertar
Paro por um instante
Para ver o trem passar.

Mas levo comigo
Seu sorriso, não esqueço
Seu beijo, inesquecivel
Seu abraço apertado
Gravado no meu pensamento.

Se uma lágrima cair, não tema
É sinal que um sorriso de felicidade
está prestes a nascer.

Por isso me espera
Fui buscar o seu presente
Tchau, volto no entardecer.

É bela Tarde

Corre o dia Como o rio que não volta A tarde que enfim chega Vem trazendo doçura. Um café da tarde Um chá tailandês  Uma velho...