Translate

terça-feira, 14 de junho de 2011

“ O peregrino e seu diário de reflexões...



“ Caminhando
Vai o viajante
O peregrino
 Em sua jornada.

Buscando respostas
Se encontrando
 Com sua espiritualidade.

Decisão tomada
Para começar seu caminho
Em nome de um objetivo
Reforçar sua fé
Ou uma promessa a cumprir.

Seguindo
Não vai sozinho
Tem em seu coração
A fé em  Deus.

Nas costas uma pequena mochila
Que já não tem nenhuma cor
Onde guarda seu livro
Seu diário de reflexão.

Um chapéu que lhe protege
E sua roupa desbotada
 Pelo vento
Chuva e frio
Que enfrenta pelos caminhos.


Em seu pulso um relógio antigo
Lembrança dos pais
Dos dias de mocidade.

Suas lembranças o acompanham
Revivendo em pensamento distante
Suas histórias, conquistas e derrotas
Que em suas vida aconteceram.

O peregrino, seus pensamentos
 E seu relógio antigo
Que marcam as horas
Da chuva fina que cai
No alto da serra
Sendo um presente que chega
Matando a sede
Do cansado peregrino.

As pessoas podem dizer
Que pelo caminho segue
Parece uma alma perdida
Sem direção.

Mas não compreendem
Não sabem
Que e o caminho da fé é assim
Uma prova de força e dedicação.

Deixem que falem
Com suas línguas de serpentes
Querem desviar o coração e a fé
Deixem seguir o peregrino.

E depois de longa caminhada
Ele chega em seu destino
Sentimentos se misturam
Lágrimas de felicidade e dor
Pelos machucados
Pelas bolhas nos pés
E a dor muscular.

Tudo vale a pena
Para provar a sua fé
E assim termina a sua jornada
No inicio do amanhecer.

Viagem de um peregrino
Sonho conquistado
A fé reforçada
Provando seu valor.

E depois desta jornada
Retoma seu caminho
Caminhando regressa
Para sua família
Com os relatos e histórias
Retratadas no diário de reflexões
 De um peregrino.



Um lápis, um sorriso

Te admiro Lhe faço declarações Desenho jardins. Campos floridos E você a dançar Entre as folhas. Um sorriso Um lápis Um sonho Nossa...