Pular para o conteúdo principal

" O jovem jardineiro fiel....



 " Todos os dias, jovem jardineiro
Saiu para cuidar
O que em presente
Herdou de seu pai.

 Um jardim encantador
Que de longe se podia observar
E sentir o suave perfume das flores
Que misturavam-se no vento.

Batendo em seu rosto
Fazendo jovem jardineiro sonhar
 Cuidando de todas as flores
Com grande dedicação
Fazendo brotar vida
Em uma beleza tão natural.

Existindo no imenso jardim flores de todos os tipos
Da região ao mundo inteiro
Todas estavam ali
Guardadas, protegidas por um amigo.

Que tinha uma certeza
Que sua vida tinha sentido
Ao cuidar de tão bem precioso.

Mas como tudo na vida
Tem sempre dois lados
Existia no imenso jardim
Uma rosa triste, amargurada.

Era tão bela por fora
Mas possui uma alma triste
Pois sempre que o jardineiro
Chegava bem perto
Parecia que àquela rosa
Desmanchava-se em lagrimas
E suas pétalas começavam a cair.

Jardineiro então
Quiseste ajudar
Sem saber qual a razão
De tamanha tristeza.

Mas ao pegar aquela flor
Acabou espetando seu dedo
A flor, então sentiu-se envergonhada
E o jovem jardineiro
Com sua dor parecia perceber
O que se passava com aguela jovem flor.

Parecia que de repente
Seu espírito se uniu ao da flor
Sentiu uma dor terrível
Apertando seu coração
Sentimento triste lhe afligia a alma.

De repente se viu feito aquela jovem flor
E começou a entender porque ela
Era a única triste em seu jardim.

Voltando em tempo passado
O jardineiro se viu
Como em um sonho
Levando para o jardim
Um carrinho com muitas jovens flores
Havia de todas as cores
Mas uma era a mais bonita.

Jardineiro então podia sentir
Toda a alegria daquelas jovens flores
E de fato ficou feliz por rever aquela cena
Mas algo estava errado
Pois jardineiro não se lembrava de tão bela flor.

Que no meio de todas as outras
 Estava a se destacar
E então pode perceber a razão da tristeza
Da jovem flor, em seu imenso jardim.

Percebendo todos os fatos que vinham acontecer
Viu que depois de um forte vento
A jovem flor ao chão foi lançada
Ficando triste a chorar.

Pois o sonho de tão bela flor
Era brilhar no imenso jardim
Que agora somente seus olhos podiam avistar
Mas jogada ao chão
Viu todo seu sonho se desfazendo.

E por ironia do destino
Jardineiro em reflexão
Tentou entender
Como pode não perceber
Que tão bem precioso
Fica-se ali no chão.

Pensou talvez que veria
Ele mesmo voltando pelo mesmo caminho
E pudesse salvar aquela jovem flor
Mas jardineiro percebeu que por ali
Não voltaria.

Tristeza em seu coração
Mais forte agora sentia
Quando percebeu que tão bela flor
Agora se encontrava em triste destino.

Jardineiro então mergulhando nesta visão
Viu ao longe o céu azul
Se tornar negro como a noite
Era uma forte tempestade
Que vinha naquela direção.

Como se não bastasse tudo que aconteceu
Com aquela jovem flor
Que no lugar onde havia caído
Era caminho das águas da chuva
Jardineiro não podia fazer nada.

Somente observar
A chuva forte caindo
Arrastando aquela jovem flor
Que Sem forças 
Já imaginava seu fim.

Deixou-se levar
E acabar o que parecia ser um belo sonho
E que se transformou
Em um imenso mar sem fim.

E assim jovem flor foi lançada pelas águas
Jardineiro então virou se de costa
Não suportando aquele triste fim
Chorando em remorso
Sentia-se culpado por aquilo.

Mas o destino do jardineiro e aquela linda flor
Já estava marcado
Jardineiro então sentiu algo especial
Que o fez voltar seu olhar.

E ver o que aconteceu com aquela jovem flor
Que depois de percorrer por muitos caminhos
Agora se encontrava
Lançada em lugar desconhecido.

Jovem flor não entendia como podia ainda estar viva
Mas estava,feito um grande milagre
Mas é agora o que seria daquela que antes era uma linda flor
Agora destruída pelas águas da chuva.

Tão suja ,que não se percebia nenhuma cor
Somente a cor da terra misturada com suas lagrimas
Estava presente naquele momento
Então aquela jovem flor jurou para si mesma.

Que em seu resto de vida
Não acreditaria em sonhos
Pois a sua realidade
Foi o oposto de um sonho encantado.

E por ali ficou perdida em seus pensamentos
Lugar frio, sombrio, sem beleza
Onde durante o dia somente um raio de sol
Chegava a seus pés.

E foi vivendo de reflexos de luz
Sofrendo em uma profunda desolação
Criando raiz, a pequena flor
Foi por ali permanecendo.

Ate que um dia, novamente uma nova chuva chegou
Retirando aquela pequena flor
E jogando a novamente em frente ao desconhecido
Mas a chuva, que não tinha culpa da tristeza daquela flor.

Parecia querer ajudar de alguma forma
Lançando assim a pequena flor
Bem perto do imenso jardim
A flor então percebeu que conhecia aquele lugar.

Embora parecendo estar bem longe
Foi se arrastando, ate chegar
Bem perto do imenso jardim
Atravessou a cerca branca
Que rodeava todo o jardim.

Arrumou um cantinho e ali
Ficou, amargurada por tudo àquilo
Que antes havia lhe acontecido
Não percebendo que agora novamente
Estava em seu doce lar.

Um sonho que voltou
Mas que aquela flor
Pareceu esquecer
Jardineiro então em sua observação.

Voltou-se daquele momento de sonho
E caído aos pés daquela bela flor
Entendendo tudo que havia passado
 para estar ali em sua frente.

E sentiu o que atormentava a flor
Por um instante pensou
O que deveria fazer
Para se desculpar com aquela triste flor.

E assim jardineiro pediu desculpas pelos fatos acontecidos com
Tão bela flor, e se podia fazer algo para pagar sua divida
De ter destruído os sonhos de uma flor
Sabendo que não poderia voltar no tempo
Para mudar aquela triste história.

A flor então percebendo a verdade nos olhos do jovem jardineiro
Disse pausadamente
“Você não pode tirar do meu coração
Todo o sofrimento que passei para chegar ate aqui
Mas você pode me fazer sonhar novamente
Pois não sei mais como viver em um sonho”.

Jardineiro então sentiu uma alegria intensa
E disse para pequena flor
A seguinte solução
“Você está certa, não posso
Tirar o sofrimento que você viveu
Mas Deus me deu um Don
E agora vou te mostrar
Você não consegue sonhar
Então minha vida será fazer você voltar a sonhar
E a brilhar intensamente neste imenso jardim
Você pequena flor Será colocada o meio desde jardim
Mas, não para fazer de você melhor que as suas irmãs
Mas para que todos percebam
Que um dia uma linda flor voltou a sonhar
Depois de passar por muitos obstáculos
Embora não acreditando que nunca mais voltasse a sonhar
Encontrou o seu caminho e ganhou um grande amigo
Que em sua frente sempre vai estar.

E assim jovem jardineiro pegou àquela pequena flor
E a colocou em um vaso enfeitado
Bem no meio do jardim
Onde todos podiam admirá-la.

E onde todos os dias o jovem jardineiro podia observa - lá
E a jovem flor renovou-se em beleza e encantou todo o jardim
E transformou a vida do jovem jardineiro
Em significados de amor, amizade e gratidão.

Sendo verdadeiro em seus sentimentos
Sendo o jardineiro fiel
Mais que um amigo
Daquela jovem e agora renovada linda flor
Que agora voltou a sonhar.

Postagens mais visitadas deste blog

Sou apenas seu... Fã

Sou mais que seu amigo Sou seu anjo protetor Sou quem está a seu lado sempre Estando perto ou longe Torcer por seu sucesso E o quero e sempre vou fazer Pois pensamentos positivos são sempre bem vindos.
Este é meu destino, e assim que ganhaste minha amizade Não quero ser mais um colega em sua vida Quero ser apenas seu amigo.
Não faço isso para apenas chamar sua atenção E se sentir que sou merecedor Apenas feche os olhos e pense por um instante neste amigo. E saiba que estarei sempre aqui nestas palavras por que Sou apenas seu fã....
Sou apenas seu...fã


Imagem;  Child With Laptop by Alan Toniolo de Carvalho



“ Um dia vou te encontrar...

“ Já faz tanto tempo Que eu quase Atrevo-me a esquecer.
Doce lembrança Que em sonhos Faz-me mergulhar.
 Lembranças Que não sei se existiram Deixo-me levar Pelas ondas da esperança.
Por que a vida Tirou você de mim Por que teve que partir.
Um dia vou te encontrar Um dia você vai me reencontrar Não importa se irá demorar Eu quero te reencontrar Eu preciso.
Afinal, felicidade Que chega e depois  Vai embora Pode demorar  Mais um dia retorna Para nunca mais
 Partir novamente.


" Um dia vou te encontrar...

Ventos felizes

Amanheci feliz
É domingo de sol
Que aquece o meu pensar.Abro a janela
A porta e o pequeno portão da varanda
E recebo o vento de verão
Que parece ventos de outono.Que traz felicidade
Que alegra o coração
E o meu pensamento Sensação que nesta manhã chegou
Com o vento suave que pela casa passeia
Que bom!
São ventos felizes...