segunda-feira, 16 de maio de 2011

“ Janela do amanhecer...



“ Ao olhar pela janela
Sol chega de mansinho
Outro dia começa.

Batalhas que devo enfrentar
Em mais um dia que chega
Sou meu próprio exercito
O capitão em sua jornada.

Pedras pelo caminho
Devo destruir
Conquistar meus sonhos
É minha missão.

Na batalha da vida
Sei que vou sofrer baixas
Situações conflitantes
Lágrimas que caíram pelo caminho.

Momentos assim
Que irão me fazer pensar
Se devo sair em retirada.

Mas sou valente
Coração feroz
Não temerei o mal.

E pela luz
Do meu coração
Pelo meu sorriso de gratidão
Vou me guiar pela vida.

Sigo minha jornada
Sou um guerreiro pela vida
Minha força e dedicação
São meus escudos
E minha espada
E o meu coração.

Janela que se abre
Em um novo dia
Felicidade e tão distante
Devo lutar para conquistar.

Coração puro
Cavaleiro e seu destino
Que veloz feito vento
Segue nesta batalha pela vida.

 E após muitos anos
Quem sabe
Possa ser lembrado
Como um anjo 
Que passou pela terra
E viveu a vida
Feito um guerreiro
Que nunca deixou de sonhar.