segunda-feira, 25 de abril de 2011

" Asas de um poema...



“ Lançar palavras ao vento
Ou melhor, dizendo
Um sentimento verdadeiro
Faz-me a cada instante
Escrever para o mundo.

Palavras viajantes
Encontram lugares distantes
Parecem-me que todo poema
Ganha asas e voa para bem longe.

Um dia algo retorna
Um abraço distante
Um muito obrigado.

Asas de um poema
Que escrevo todo dia
Para ao mundo conquistar.

Falando do que o coração
Sempre gosta de compartilhar
Do amor, amizade e gratidão.

Poemas ganham asas
Conquistando o mundo
E amizades inesquecíveis.


Eu e minha máquina do tempo

São 16:45 no velho relógio de bolso É inverno em Londres Fria tarde de 1875. Dias que passam sem sol Apenas nuvens vem dançar Carr...