sábado, 30 de abril de 2011

“ Quando você passa na avenida...



“ Pela avenida
Quando passa
Com seu sorriso
Me domina.

Segue calmamente
E não me deixa
Meus olhos desviar.

Tento te conquistar
Não me dá
 Nenhuma chance.

Por que faz assim
Gata mimada
Que não me deixa conquistar.

Difícil é deixar de admira-lá
Preciso de uma chance
Gata não maltrata
Eu apenas quero
Fazer da sua vida
Um sonho bom.

Sonho que para mim 
Já virou realidade
No dia que te vi
 Pela primeira vez
Quando passou calmamente
Pela avenida.

Com um sorriso
Inesquecível que me encantou
E não me deixa 
Esquecer você.




Eu e minha máquina do tempo

São 16:45 no velho relógio de bolso É inverno em Londres Fria tarde de 1875. Dias que passam sem sol Apenas nuvens vem dançar Carr...